COMO OBTER BONS RESULTADOS NA BUSCA PARA A PROMOÇÃO DE CARGO?

Dicas de Promoção de Cargo

Sabemos que o trabalho ocupa uma etapa importante de nossa vida!

É do trabalho que tiramos o sustento, que adquirimos bens e patrimônio, que pagamos nossas dívidas.

Quando iniciamos a carreira profissional, ou mesmo estamos a certo tempo trabalhando numa mesma empresa, temos a expectativa de ser promovidos, em “subir de cargo”, em ter novos desafios, aprender novas tarefas.

Agoraaaaa, cá entre nós, O que devo fazer para ser promovido? é a pergunta que mais ouço a respeito do tema em minhas aulas, durante mais de 20 anos lecionando e prestando consultoria a profissionais e empresas.

Tenho algumas dicas e orientações que considero importante para quem busca ser promovido.

Lá vai algumas dessas dicas que passo em minhas aulas, palestras e consultoria organizacional:

1 -) Alinhar seu propósito de vida aos objetivos, missão, visão e valores da empresa. Dessa forma você compartilhará os valores, aumentando seu engajamento com a empresa;

2 -) Conheça o segmento onde a empresa atua, seus produtos e serviços, os concorrentes, as tendências de mercado. Essas informações são importantes para você perceber como está o mercado onde a empresa atua, quais tendências e perspectivas;

3 -) Conheça as áreas que vai relacionar-se, as pessoas que manterá contato.

Os relacionamentos interpessoais proporcionam na empresa aquilo que chamamos de clima organizacional. Bons relacionamentos na empresa abrem portas para sua carreira na empresa;

4 -) Tenha postura de aprendizado contínuo, seja no aprendizado das tarefas que realiza na sua rotina, seja na profissão que deseja seguir. Vivemos num mundo de constantes mudanças e estar aprendendo, se atualizando e se aperfeiçoando poderá fazer toda diferença nos processos internos de promoção de cargo.

5 -) Busque desenvolver sua marca pessoal, onde você mostrará para a empresa o seu estilo, sua capacidade, seus valores pessoais. Não tenha vergonha de dar uma ideia, sugerir mudanças em algum trabalho ou de participar ativamente de uma reunião. Mostre “seu cartão de visita para empresa” e que você não está lá só para “marcar o ponto!”

Num processo de desenvolvimento profissional visando promoção de cargo são muitos os debates sobre atitudes e estratégias para ter um bom desempenho nos processos seletivos internos que visam atingir esse objetivo.

O que deixo como alerta é que não basta ir bem nas entrevistas e testes para ser promovido.

Esse processo começa no dia a dia pelas entregas que você faz nas suas tarefas e condutas, e nas atitudes e comportamentos com colegas, chefes, clientes, fornecedores e demais pessoas do seu trabalho

Pela minha experiência escolhi essas estratégias e dicas!

Espero que seja útil para você!

Deixe suas dúvidas e comentários!

Compartilhe com profissionais que estão se preparando para concorrer a promoções de cargo!

Grande Abraço

Arnaldo Pereira dos Santos

Professor e Psicólogo

DICAS PARA DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

Como desenvolver minha carreira profissional?

A carreira profissional não está mais sob a responsabilidade da empresa, onde ela define e investe no futuro de seu colaborador.

Temos que assumir a responsabilidade pelo nosso desenvolvimento, definindo que caminhos queremos seguir na organização.

Não podemos mais depender somente das iniciativas elaboradas pelo departamento de treinamento ou de projetos por elas elaborados.

Precisamos planejar e escolher que estratégia adotaremos para um crescimento contínuo e sustentado da nossa carreira.

Conhecer, compreender e desenvolver nosso potencial e habilidades. Investir nelas.

Infelizmente o tempo em que fazer uma faculdade, realizar os treinamentos e palestras da empresa já era suficiente para construir uma carreira de sucesso já acabou, na maioria das empresas

Por onde olhamos tem tecnologia. Todas as profissões incorporaram a tecnologia.

Estamos na era tecnológica, que transformou grande parte dos empregos.

Temos a inteligência artificial, onde o ChatGPT é a estrela da vez.

Sistemas informatizados cada vez mais eficientes e eficazes, estruturas organizacionais cada vez mais enxutas, formas de trabalho flexíveis e produtivas.

Diante de tantas transformações precisamos assumir nossas escolhas profissionais e dedicar-se cada vez mais ao desenvolvimento profissional.

Essa dedicação será nossa vantagem competitiva, nosso “bilhete azul”, para pertencer a esse mercado de trabalho cada vez mais exigente e com menos oportunidades de trabalho.

Segue algumas dicas que acho importante além do habitual profissionalismo e comprometimento com a empresa:

  • Tenha claro sua proposta de valor.
  • Desenvolva novas habilidades alinhadas ao mercado de trabalho;
  • Construa relacionamentos saudáveis e networking na empresa onde trabalha e com profissionais do segmento onde atue ou deseje atuar;
  • Cuide de sua imagem pessoal e demonstre autoridade na profissão que atue;
  • Atualize-se constantemente, adote o aprendizado contínuo, – lifelong learning em áreas de interesse da sua empresa e de seu interesse profissional e pessoal;
  • Cuide de sua saúde mental, prevenindo estresse e doenças emocionais ligadas ao trabalho. Será sua saúde que o ajudará a realizar todas as outras dicas.

Certamente com essa visão de desenvolvimento profissional você poderá competir de igual para igual com os concorrentes na empresa e no mercado de trabalho.

A área de recursos humanos “vê com bons olhos” profissionais que são responsáveis por suas carreiras e conquistas, que não dependam das iniciativas organizacionais para alavancar suas carreiras.

Afinal empregos não são eternos, mas carreiras sólidas, amparadas em sólido conhecimento e práticas constantemente atualizadas, deixam grandes legados.

Gostou do tema, tem dicas, opiniões e experiências a contribuir com o assunto, deixe nos comentários ou entre em contato comigo nas redes sociais.

Arnaldo Pereira dos Santos

COMO ME PREPARAR PARA UMA ENTREVISTA DE EMPREGO

A entrevista de emprego é importante para a escolha do candidato aprovado

Desde o período que trabalhei como professor universitário tenho percebido a necessidade de abordar um assunto que surgia muito em sala de aula: a questão da entrevista de emprego.

Nesse período tive alunos com diferentes idades e experiências profissionais. Alunos que tinham entrevistas marcadas para buscar o primeiro emprego.

Alunos que estavam trabalhando e receberam ligação para agendar uma entrevista de emprego, pois seus currículos tinham sido selecionados.

Outros vinham perguntar quais comportamentos seriam interessantes evitar na hora da seleção, para não prejudicar na hora da avaliação do selecionador.

Como percebem, é um assunto extremamente importante e interessante para o profissional que está em busca de recolocação profissional.

Relaciono a seguir alguns preparativos que considero bem interessantes na hora que o candidato começa a se preparar para a entrevista de emprego.

Cuidados recomendados para melhorar o desempenho do candidato na entrevista de emprego:

– Conhecer sobre a empresa, qual a história dela, qual a missão, visão, valores, qual a participação dela no mercado, quais produtos e serviços ela oferece para os clientes, qual a imagem dela perante seus clientes. Ajuda a entender um pouco da expectativa que ela deposita no candidato que está buscando no mercado de trabalho.;

– Como chegar até o local da entrevista de seleção de emprego, isso ajuda a prever quanto tempo irá gastar para chegar lá, qual meio de transporte utilizar, se ela possui fácil acesso e boa localização no bairro, na cidade;

– Disponibilidade para permanecer no local da entrevista para as próximas etapas do processo seletivo, vez que está sujeito a participar de outras entrevistas, realizar testes, participar de dinâmicas de grupo, entre outras necessidades da empresa;

– Tranquilidade durante a realização da entrevista de emprego, com equilíbrio emocional, comportamentos e atitudes adequados à ocasião;

– Preparo para lidar com conversar difíceis e perguntas delicadas, vez que o selecionador busca detalhes que interessam ao objetivo do cargo, valores da empresa e normas internas de conduta;

– Observar como a entrevista está sendo conduzida pelo selecionador, pois cada selecionador tem um estilo, uma forma de trabalhar os processos seletivos, e é importante sua rápida adaptação a essas necessidades;

– Cuidados com os comportamentos apresentados durante a entrevista, como gestos, gírias, palavras complicadas, interrupções na fala do selecionador, pois na avaliação geral do candidato, será escolhido aquele que apresentar características mais próximas do quadro de pessoal já existente na empresa;

– Ser simpático e solícito, demonstrando cooperação e colaboração com o entrevistador durante a entrevista, pois inicialmente é um profissional que está ali para fazer o melhor trabalho possível e merece todo respeito e consideração;

– Releitura antecipada do currículo encaminhado para a empresa, enfatizando tópicos importantes e diferenciados do seu perfil profissional, pois essas questões têm uma grande chance de ser abordadas na entrevista;

– Clareza de objetivo profissional, propósito de vida, e de quais contribuições pode dar à empresa em caso de ser selecionado a ocupar a vaga de emprego;

– Buscar a escuta ativa, compreender aquilo que está sendo perguntado, e o motivo que levou o selecionador a te questionar sobre esse assunto;

– Refletir sobre a proposta de emprego recebida, se ela atende a suas necessidades e expectativas. Iniciar num trabalho discordando das condições de trabalho oferecidas é o primeiro passo para o insucesso no novo emprego.

O propósito da entrevista de emprego é a empresa conhecer o candidato e o candidato conhecer a empresa.

Quanto mais a vontade você estiver, melhor será sua interação com o entrevistador e mais chances de a entrevista de emprego ser uma oportunidade de trabalho na empresa.

Essa interação sendo estabelecida com sinceridade, verdade e interesse fará com que suas chances de contratação aumentem.

Candidatos capacitados, com boa formação e experiência existem em boa quantidade. Porém candidatos que associem toda essa capacitação e experiência a bons comportamentos, equilíbrio emocional e boas energias, esses estão em falta, precisam ser garimpados pelas empresas. E após a contratação serem lapidados e transformados em excelentes colaboradores da empresa, que realmente façam a diferença em suas atividades.

Reflita sobre isso e prepare-se para sua próxima entrevista de emprego.

Arnaldo Pereira dos Santos

Psicólogo

CRP 06/62529

DICAS PARA AUMENTAR SUAS CHANCES DE PROMOÇÃO DE CARGO

A tão sonhada promoção de cargo requer um diferencial do candidato a promoção

Infelizmente o tempo em que somente realizar um trabalho de qualidade, entregar o trabalho no prazo, ser pontual e não faltar já passou e já não são requisitos determinantes para uma possível promoção.

Acredito que os tempos atuais pedem mais alguns requisitos e cuidados do funcionário. Penso que alguns novos requisitos são observados pelo RH e podem fazer toda diferença na escolha do candidato escolhido para ser promovido.

Segue algumas dicas que acho importante além do habitual profissionalismo e comprometimento com a empresa:

  1. Tenha claro sua proposta de valor para a empresa, para ela saiba o diferencial que você pode agregar ao novo cargo;
  2. Desenvolva novas habilidades que estejam alinhadas ao mercado e ao que a empresa necessita;
  3. Construa relacionamentos saudáveis na organização, isso ajuda a construir sua marca pessoal na empresa;
  4. Entregue mais do que seus superiores pedem;
  5. Conheça o cliente da sua empresa, isso te ajudará a saber as reais expectativas do cliente;
  6. Conheça o mercado onde sua empresa atua e os concorrentes que competem com ela.

Certamente com essa visão do todo da sua empresa você poderá competir de igual para igual com os concorrentes à vaga de promoção e provocará uma boa impressão sobre seu profissionalismo e objetivos.

Gostou do tema, tem dicas, opiniões e experiências a contribuir com o assunto, deixe nos comentários ou entre em contato comigo nas redes sociais.

Arnaldo Pereira dos Santos

Psicólogo

CRP 06/62529

SOFT SKILLS – HABILIDADES QUE FAZEM A DIFERENÇA

Soft Skills

Quais competências o mercado de trabalho vai valorizar no Pós-pandemia?

Muito tem se falado no pós – pandemia. O Pós-pandemia chegou!!!!!

Temos lido notícias de que o mercado de trabalho realmente mudou.

Com a necessidade de se implantar o home office, muitas pessoas se adaptaram e agora preferem essa modalidade de trabalho.

Alguns estão chegando ao ponto de pedir demissão do emprego atual, que está desativando o home office por causa da retomada do trabalho presencial.

Essas pessoas não concordam e simplesmente preparam sua carta de demissão e vão em busca de outro emprego.

Soma-se a essa realidade uma turbulência internacional provocada em parte ainda pela pandemia do COVID-19 e por causa da Guerra Entre Rússia e Ucrânia.

Essa tensão tem trazido de volta a inflação, o mundo está tenso temendo uma 3ª Guerra Mundial e as incertezas vão por aí, só para citar as mais conhecidas.

Nesse cenário precisamos tocar a vida e trabalhar. Não adianta desanimar. Precisamos é entender o que o mercado está buscando de seus profissionais.

Algumas coisas serão mais valorizadas pelo mercado de trabalho.

Avalio que entre elas estão as SOFT SKILLS.

Mas afinal o que são as Soft Skills:

Podemos dizer que as soft skills são habilidades que o rh das empresas considera habilidade comportamentais, que são de certa forma subjetivas, mas que estão ligadas a emoções, a comunicação, a resolução de problemas.

Essas capacidades também nos ajudam a ter melhores relacionamentos no trabalho e no atendimento ao nosso cliente, parceiro e fornecedores.

De certa forma agrega valor ao nosso trabalho e é um diferencial no mercado de trabalho.

Penso que necessitamos ter desenvolvidas principalmente as habilidades:

– RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS COMPLEXOS

– HABILIDADE MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO

– HABILIDADE COMPUTACIONAL

– INTELIGÊNCIA EMOCIONAL (INTELIGÊNCIA INTRAPESSOAL E INTELIGÊNCIA INTER-PESSOAL)

– COMUNICAÇÃO

– CRIATIVIDADE

– RESILIÊNCIA

E você já refletiu como andam suas habilidades soft skills

Saiba mais sobre o tema em um vídeo que publiquei no Canal ArnaldoSantos.

Destaque-se no mercado de trabalho.

Te vejo na próxima postagem.

O QUE ESTÁ POR TRAZ DO AUMENTO DE PEDIDOS DE DEMISSÃO NO BRASIL E NO MUNDO?

Trabalho em qualquer lugar

Realmente, o pós-pandemia tem reservado surpresas!

Após o pico de casos de COVID-19 passar em várias partes do mundo e as atividades ser retomadas, as empresas tem se deparado com um problema: o aumento no pedido de demissão!

A volta aos escritórios e locais de trabalho tem sofrido resistência, até certo ponto, inesperada.

Com as empresas convocando seus empregados a assumir seus postos de trabalho para que o trabalho presencial seja retomado, muitos abrem mão desse retorno.

Apesar da oferta das empresas de trabalho híbrido, folgas, benefícios suplementares, os empregados preferem continuar no home office.

Na insistência da empresa para que o empregado retorne, a resposta do empregado tem sido a apresentação da carta de demissão.

Muitos nem esperam a convocação para o trabalho presencial.

Se antecipam e comunicam seus chefes que não desejam retornar.

E que pode procurar um outro empregado para seus lugares.

Mas afinal, a que se deve essa onda de pedido de demissão num momento de crise mundial, desemprego, inflação alta?

Acredito que não seja uma única razão, um único motivo.

A duração da pandemia foi inesperada.

Em março de 2020 o pais teve o primeiro lockdown.

Era prevista a duração de 15 dias.

Mas não foram 15 dias, durou intermináveis 700 dias.

Restrições a circulação, permissão somente para atividades essenciais.

Fomos obrigados a nos adaptar às novas condições.

E por incrível que pareça, um número expressivo de pessoas se adaptaram!!!!

Perceberam que a rotina vivida até o início da pandemia era insana!

Longas jornadas de trabalho, congestionamentos intermináveis, transporte público de péssima qualidade, alimentação cara e de qualidade duvidosa, ambientes organizacionais tóxicos.

Questionaram: Como eu aguentei a minha vida inteira trabalhar desse jeito?

Explorado, desrespeitado, sugado!

Pensaram: “Agora que estou aqui no meu home office é que percebi esse desequilíbrio, essa exploração!”

E começaram a se questionar se realmente queriam voltar à antiga rotina!

Muitos perceberam que poderiam ter uma qualidade de vida melhor.

Começaram a fazer as contas.

Quanto gastavam com alimentação, transporte, tempo de trajeto casa-trabalho trabalho-casa!

Além de roupas, e outros gastos para manter o trabalho presencial.

Soma-se a tudo isso a possibilidade de liberdade, autonomia, equilíbrio emocional, flexibilidade!

Eu acredito que o home office não é para todo mundo, pois uma das condições para se dar bem no home office é gostar de liberdade, autonomia e flexibilidade.

Aqueles que se encaixam nessas condições começaram a desconfiar que seria uma coisa boa permanecer no home office.

Seria interessante, mais ou menos como um bônus, uma promoção, um prêmio por tanta dedicação à empresa e reconhecimento dos resultados entregues, permanecer no home office.

Mas a empresa insistiu para todos retornarem ao trabalho presencial.

Já pensou, voltar para a empresa, desmontar tudo, encerrar o home office…… que decepção!.!!!!!!

O investimento feito no espaço, nas mobílias, na infraestrutura de internet e rede ia ser

desativada de operação.!!!!!!!

Só de pensar nisso o empregado já começou a ficar estressado, ansioso, angustiado.

Quando a estrutura foi montada a toque de caixa, e ele começou a trabalhar, ele resistiu, achou incomodo, invasivo!

Aos poucos ele foi se acostumando.

E com o passar do tempo, ele já tinha se adaptado a ficar mais tempo com sua família, a preparar sua comida, ter seu cafezinho quentinho, ter seu pet fazendo companhia.

Almoçava na hora certa, preparava seu suco, assistia após o almoço um pouquinho de televisão ou ouvia uma boa música para relaxar.

Reservou um tempo para levar seu filho à escola, para ajudar seu filho a fazer a lição de casa.

Conseguiu conciliar a vida pessoal com a vida profissional.

Começou a se sentir melhor, mais animado, mais motivado!

E agora, com a retomada da economia, sua empresa o convoca.

Não dá opção.

Diz que precisa dele.

Essa determinação provoca profunda reflexão sobre qual decisão tomar.

Começa a questionar seu objetivo de vida, sua qualidade de vida, os benefícios entre voltar ao escritório ou continuar no home office.

E dessa reflexão vemos que o empregado mudou! Que o indivíduo pós pandemia mudou!

A pandemia fez milhões de famílias refletir sobre a vida, sobre o real motivo de lutarmos por dias melhores.

Percebemos o preço da nossa ambição por dinheiro, cargo, poder, status.

De nada valeu no enfrentamento à pandemia.

A doença sem dó, sem piedade, levou nossos entes queridos, sem direito a um abraço de despedida, sem um velório digno, sem uma ultima homenagem.

E quando podíamos fazer tudo isso, onde estávamos?

Trabalhando, trabalhando, trabalhando.

E esse pensamento começou a ter ressonância na mente do empregado.

Trabalhar é preciso, é essencial, é a nossa chance de ter uma vida produtiva, próspera e realizadora. Que não pode ser à custa do convívio familiar, de nossa vida pessoal.

O equilíbrio é necessário, é importante.

E esse pode ser um dos motivos que levem aos empregados escolher o que é melhor para suas vidas, para sua saúde física e mental.

Num gesto de coragem, decidir o que é melhor para si e não somente para o empregador, para a empresa.

Talvez seja uma quebra de paradigma, talvez seja uma questão passageira, um momento de transição.

Somente o tempo poderá responder a essa nova pergunta que aflige as áreas de recursos humanos, as empresas como um todo.

Qual sua opinião sobre o tema?

Gostou? Quer sugerir um novo tema? Deixe sua mensagem, contribua com sua experiencia e opinião!

Arnaldo Pereira dos Santos

APOSENTADORIA – Saiba mais….

Aposentadoria

O Carnaval de 2022 já está acabando, amanhã já é quarta-feira de cinzas.

E como os antigos falavam, agora o ano começou para valer!!!!!!

Um tema que percebo que muitas pessoas tem buscado informações é a aposentadoria.

A reforma da previdência social, ocorrida em 13 de novembro de 2019, trouxe várias mudanças e deixou o tema bem complexo para o cidadão comum, que não acompanha esse tema regularmente.

Acompanho o tema desde 1994, quando Fernando Henrique Cardoso promoveu uma reforma de grandes proporções na Previdência Social. De lá para cá vejo que a Reforma de 2019 é uma das maiores reformas da Previdência Social, com várias modificações nas regras da aposentadoria e demais benefícios da Previdência Social.

Nessa postagem, preparei um resumo da aposentadoria por tempo de contribuição e da aposentadoria por idade.

Critérios válidos para aposentar-se em 2022.

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

Aposentadoria prevista para o segurado que atingir um tempo mínimo de contribuição para a previdência social.

HOMEM: 35 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO

MULHER: 30 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO

Com a aprovação da reforma previdenciária, quem estava no mercado de trabalho até 12/11/2019 tem direito adquirido para aposentar-se por tempo de contribuição. Porém estará sujeito às regras de transição criadas na reforma.

As regras de transição são:

Pedágio de 50% – Essa regra leva em conta o tempo de contribuição do segurado, existente até 12/11/2019, prevendo o acréscimo de 50% (cinquenta por cento) do tempo de serviço que faltava para completar o tempo de contribuição.

Exemplo: Segurado homem possui em 12/11/2019 o tempo de 34 anos de contribuição. Para atingir 35 anos de contribuição falta 1 ano. Com essa regra de transição, o tempo de contribuição acrescido será em 6 meses (50% do tempo que falta) . O tempo total é de 1 ano e 6 meses de contribuição para aposentar-se por tempo de contribuição.

Segundo exemplo: Segurada Mulher possuía em 12/11/2019 o tempo de 29 anos de contribuição. Para atingir 30 anos de contribuição falta 1 ano. Com essa regra de transição o tempo de contribuição será acrescido em 6 meses (50% do tempo que falta). O tempo total de contribuição é de 1 ano e 6 meses de contribuição para aposentar-se.

Pedágio de 100% Essa regra leva em conta o tempo de contribuição do segurado, existente até 12/11/2019.

Exemplo: Segurado homem possui em 12/11/2019 o tempo de 34 anos de contribuição. Para atingir 32 anos de contribuição faltam 3 anos. Com essa regra de transição o tempo de contribuição acrescido será acrescido em 3 anos 100% (cem por cento) do tempo que falta. O tempo total que falta será de 6 anos de contribuição para aposentar-se.

Segundo exemplo: Segurada Mulher possuía em 12/11/2019 o tempo de 27 anos de contribuição. Para atingir 30 anos de contribuição faltam 3 anos. Com essa regra de transição o tempo de contribuição é acrescido de 3 anos 100% (cem por cento) do tempo que falta. O tempo total de contribuição será de 6 anos de contribuição para aposentar-se.

Idade mínima: Outra regra de transição criada é a da idade mínima progressiva, onde o INSS publicou uma tabela para homens e mulheres, que prevê que ao atingir a idade mínima e a contribuição de 35 anos homens e 30 anos para mulheres, o segurado pode aposentar-se.

Para esse ano de 2022, a regra de transição da idade mínima é de:

HOMENS – 62 anos e 6 meses de idade, com 35 anos de contribuição

MULHERES – 57 anos e 6 meses de idade, com 30 anos de contribuição

IMPORTANTE

O segurado pode usufrir de um valor melhor na sua aposentadoria, caso deseje utilizar a regra de pontos para ter direito a 100% da média de seu salário de contribuição.

Regra de pontos: A regra continua valendo para que o segurado tenha a possibilidade de aposentar-se com 100% da média do salário-de contribuição.

A regra diz que os pontos são a soma da idade do segurado + o tempo de contribuição do segurado.

Para esse ano de 2022 a pontuação que deve ser atingida pelo segurado é a seguinte:

HOMENS – 99 Pontos

Exemplo: Homem com 60 anos de idade e 39 anos de tempo de serviço = 99 pontos.

MULHERES – 89 Pontos

Exemplo: Mulher com 59 anos de idade e 30 anos de tempo de serviço = 89 pontos

APOSENTADORIA POR IDADE

HOMEM: 65 ANOS DE IDADE E NO MÍNIMO COM NO MÍNIMO 15 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO

MULHER: 62 ANOS DE IDADE E NO MÍNIMO COM NO MÍNIMO 15 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO

No caso da mulher, a legislação prevê uma regra de transição com elevação progressiva da Idade para aposentar-se.

A tabela prevê que para aposentar-se em 2022 a mulher deverá ter no mínimo 61 anos e meio de idade com no mínimo 15 anos de contribuição.

Como você percebe as regras para aposentar são muitas e bem complexas. No texto abordei a aposentadoria por tempo de contribuição e a aposentadoria por idade.

Ficou com dúvidas, deixe mensagem!

Arnaldo Pereira dos Santos

Como lidamos com o nosso tempo?

O tempo é igual para todos.

Está à nossa disposição um dia com 24h00 para que possamos desfrutar da nossa vida.

E se o tempo disponível é igual a todos. Mas nossa noção de passado, presente e futuro é diferente, cada um tem uma noção sobre “o passar do tempo”.

O passado é o tempo que não volta mais. Torna-se a nossa história.

O presente é o tempo atual vivido nesse momento.

O futuro é o empo que está por vir.

Parece simples e de fácil entendimento, mas não é!

Você sabia que para muitos o tempo é um empecilho, um obstáculo, uma fonte de ansiedade, angústia e depressão?

Para entender o que representa isso, te digo que essa é uma das questões que mais traz problemas ao ser humano.

Muitos ficam presos no passado,

Outros ficam somente pensando no futuro,

Outros não conseguem viver o presente por causa dessas amarras e param tudo, ficam paralisados por esse paradoxo existencial temporal.

E aí reside a maior fonte de distúrbios e transtornos mentais, tais como ansiedade, fobias, entre outros.

No campo profissional pode se dizer que o tempo é uma das maiores fontes de conflitos organizacionais. Planejamentos, orçamentos, planilhas, cronogramas movem as empresas.

Controle de ponto, horas extras, atrasos, prazos, metas, objetivos, tudo atrelado ao tempo.

Já que o tempo interfere tanto em nossas vidas, porque não valorizamos essa riqueza inestimável, porque teimamos e desafiar o tempo.

É incrível, mas se temos algo a fazer, muitas vezes deixamos “para última hora”.

Quando atrasamos algo tentamos justificar o injustificável,

Quando temos conta para pagar, pagamos no fechamento do banco.

Quando vamos comprar um presente, vamos no último dia.

Quando temos que lembrar algo, as vezes a memoria falha.

Quando somos cobrados de algo, dizemos que não deu tempo.

Quando somos cobrados para uma conversa, uma visita, uma tarefa, dizemos que não temos tempo.

Incrível, num é mesmo!

Porisso a gestão do tempo, a administração do tempo, o controle do tempo é tão importante.

Nossas ações precisam ser dimensionadas com a determinação do tempo que temos disponível para executar nosso propósito.

Precisamos compreender esse dimensionamento e desenvolver o senso de urgência.

Definir o que é prioritária, o que demanda mais tempo, o que é urgente e emergente.

Se a pandemia está deixando lições, certamente uma delas é sobre o uso adequado do tempo.

Como exemplo falo do respirar, que para nós é automático, sobra ar em nossos pulmões.

Mas para aqueles doentes de Manaus o Ar é urgente, e os tubos de oxigênio faltaram.

Sem ar, sem tubo de oxigênio, os doentes foram a óbito. O tempo foi cruel com eles.

O tempo deles foi diferente do tempo dos gestores hospitalares.

Quando o oxigênio chegou, aquelas pessoas já não tinham mais tempo!

O tempo se esgotou.

Senso de urgência é isso, uma luta contra o tempo, contra os obstáculos e limitações determinadas pela vida.

Precisamos diariamente exercer o senso de urgência em nossas vidas.

Diante do tempo não podemos brincar.

Desperdiçar então, nem pensar.

Muitos ocupam seu tempo com coisas fúteis para não pensar nas coisas essenciais para suas vidas, para melhorar suas vidas!

Temos ouvido: Nunca é tarde para começar!

Ou ainda: Antes tarde do que nunca!

São crenças!

São posturas de muitos!

São verdades! Assim como também: Tampo que vai num volta mais!

Ou outra verdade: Tempo é dinheiro!

Você vê como são as coisas!!!

Nenhuma das afirmações está totalmente certa, ou totalmente errada!

Quando se fala em tempo, tudo é relativo!

A minha noção do tempo que passa é diferente da sua noção sobre tempo que passa.

Posso sentir, perceber o tempo passar rápido! Você já pode ter uma percepção de que o tempo está demorando passar! Para um está acelerado, para o outro já está devagar, um marasmo!

Porém o que precisa ser percebido pelos dois é de como o tempo está sendo utilizado, gasto.

Se de maneira produtiva, proveitosa ou de maneira improdutiva, com desperdício!

Realmente é apaixonante falar sobre gestão do tempo!

Talvez ninguém tenha uma fórmula, uma receita, uma diretriz perfeita sobre sua utilização!

Mas faça a sua melhor gestão do tempo! Sua vida agradece!

Um forte abraço,

Arnaldo Pereira dos Santos

Psicologo

6 DICAS PARA TORNAR SEU CURRÍCULO VÍSIVEL NO MERCADO DE TRABALHO

As estatísticas atuais mostram que o índice de desemprego está extremamente elevado. Com a crise provocada pela pandemia a atividade econômica foi afetada e o ritmo está desacelerado. Muitas pessoas também foram colocadas em home office e também tiveram redução da carga horária de trabalho.

Entre os setores da economia que foram mais afetados estão o comércio, bares e restaurantes, turismo e hotelaria, cultura, educação, entre outros. De outra parte alguns setores que estão em plena atividade a área da saúde, logística, e-commerce, tecnologia da informação, internet, redes sociais, marketing digital.

Como as transformações são praticamente diárias, com o governo interferindo no ritmo da economia, procurar emprego ficou cada vez mais difícil, tornando-se uma verdadeira “saga” conquistar um novo emprego.

Eu sei muito bem o que é essa tarefa de procurar emprego. No início da pandemia estava atuando como professor de ensino superior e a empresa que trabalhava, dispensou muitos professores, em razão da mudança de forma de aulas. Mudou de aulas presenciais para aula ao vivo via sistema “Google Meet”. Com esse sistema um professor consegue dar aula para pelo menos 120 /130 alunos. Meu filho estuda nessa modalidade e na sala de aula dele nesse semestre estão cerca de 140 alunos matriculados.

Portanto, encontrar uma vaga como professor atualmente está uma tarefa bem difícil.

Nesse ano de 2021 eu decidi mudar de carreira e encarar novos desafios.

Se você deseja permanecer na mesma carreira e procurar emprego nessa nova realidade, eu te dou algumas dicas para te ajudar nessa tarefa.

Se tiver interesse de mais informações, preparei um vídeo no meu Canal do YouTube com dicas para você se destacar na procura por um novo emprego.

Dicas para você se destacar na busca por uma vaga de emprego:

1 – ATUALIZAR SEU CURRÍCULO NO FORMATO CANVA

O CANVA é uma plataforma de Design visual que possui diversos modelos bem interessantes para você preparar seu currículo. Inclua seus dados completos no formulário e envie para as vagas de emprego que deseja concorrer.

2 – CRIAR PERFIL NA REDE SOCIAL PROFISSIONAL –  LINKEDIN

O LINKEDIN é uma plataforma de relacionamento profissional onde boa parte das empresas está representada por profissionais de RH. As vagas de emprego são divulgadas e os membros da rede ficam sabendo. Além de interessante para conhecimento de vagas em aberto e também para compartilhamento é uma importante ferramenta de relacionamento profissional. Um perfil profissional cadastrado na rede, atualizado e bem divulgado pode trazer excelentes relacionamentos profissionais ao indivíduo.

3 – PARTICIPAR DE GRUPOS DE VAGAS

As redes sociais são uma excelente oportunidade de conhecer pessoas e empresas. Ter um perfil adequado e dinâmico pode gerar a oportunidade de ser aceito em grupos de interesse ligado a recursos humanos e oportunidades de emprego. Você pode pedir para ser incluído nos grupos formados por profissionais de sua área, e, também pedir para alguém te indicar. As redes sociais mais conhecidas que permitem a formação de grupos são os FACEBOOK, LINKEDIN, WHATTSAP.

4 – REALIZAR TRABALHOS DE APOIO SOCIAL

O momento que passa nossa sociedade é de mudanças e de extrema necessidade da participação em ações de apoio, ajuda e solidariedade. Em seu campo profissional de atuação identifique formas de contribuir com o próximo. Esse trabalho proporciona uma sensação de gratidão enorme na sociedade como um todo e um retorno emocional indescritível. Além de ser bom para a sociedade como um todo, poderá ser levado em conta na análise de seu currículo e perfil profissional.

5 – CRIAR UM DIFERENCIAL COMPETITIVO EM SEU CURRÍCULO

Entre todas as competências que possui, tarefas que realiza bem, escolha algumas que poucas pessoas realizem. Nessa análise crítica da sua carreira, escolha aquelas consideradas inovadoras e diferenciadas (domínio de alguma ferramenta, de alguma técnica, de sistemas computacionais). Invista nessa competência de forma a ser notada nas suas entrevistas, dinâmicas de grupo, provas práticas.

6 – PARTICIPAR DE CURSOS ON LINE, LIVES, PALESTRAS ON LINE

Faça uma análise da sua função no mercado de trabalho. Identifique cursos ou eventos no qual você possa participar e manter-se atualizado. Seu futuro empregado notará que você mesmo buscando recolocação no mercado de trabalho, está antenado e atualizado com as novidades de sua função, do segmento que você trabalha.

Arnaldo Pereira dos Santos